Em Dia da Consciência Negra, Nóis de Teatro apresenta “Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro” no Porto Iracema

Foto: Luiz Alves

O grupo, que passou pelo Lab Teatro em 2017, apresenta a peça nesta quarta-feira, na entrada da Escola, a partir das 19h.

No dia 20 de novembro, lembrado como o Dia da Consciência Negra, o grupo Nóis de Teatro, que passou pelo Laboratório de Teatro do Porto Iracema em 2017, apresenta um de seus principais espetáculos: “Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro”. A companhia comemora em 2019 cinco anos de estreia da peça. A apresentação, que será na entrada da Escola, tem início às 19h e é aberta ao público.

O espetáculo, vencedor do Prêmio Funarte de Arte Negra, conta a história de Natanael, uma espécie de anti-herói que habita as periferias. Dividido em três atos, é contada a saga de um menino negro que, inserido num contexto de opressão e violência, é levado a tomar decisões que lhe custarão um julgamento popular. Convocado à decisão sobre o destino de Natanael, o público se vê inserido num forte debate sobre o extermínio da juventude negra nas periferias, além da desmilitarização da polícia e da política brasileira.

Sobre o grupo
O Nóis de Teatro atua desde 2002 na periferia de Fortaleza (CE). Nesses 16 anos, o grupo resiste em sua comunidade desenvolvendo projetos culturais no Território de Paz do Grande Bom Jardim, tornando-se uma das referências nacionais de trabalho artístico desenvolvido em periferia. A pesquisa estética do grupo tem como matriz um olhar político sobre a sociedade, apoiando-se na poética democrática dos espaços públicos como lugar de encenação e descobertas. As vertentes do Teatro Épico Dialético e suas interfaces com a performance do ator de rua contemporâneo tem sido o mote para a sua construção poética, refletida no seu atual repertório de espetáculos: “Ainda Vivas”, “Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro”, “Despejadas”.

Foto: Luiz Alves

Outras ações
Além da apresentação teatral desta quarta, ao longo do mês o Porto Iracema das Artes vem promovendo e recebendo outras formações e eventos sobre questões relacionadas à negritude. Nesta segunda-feira, 18, o curador e pesquisador pernambucano Moacir dos Anjos ministra a aula aberta “Necrobrasiliana”, abrindo o sexto módulo da Temporada Formativa do Laboratório de Artes Visuais. Na atividade, com início às 19h, serão discutidas criações contemporâneas nas artes visuais que tomam criticamente, como referência e objeto, obras de artistas viajantes entre os séculos XVI e XIX que formam a memória coletiva do período do Brasil Colonial.

Na terça-feira, 19, os artistas do Laboratório de Música 2019, Luiza Nobel e Lua, se juntam a Benjamin Arquelano, que participou da edição 2018, para discutir “A presença negra na música cearense”. A roda de conversa será a partir das 16h, na Sala de Música. Já na sexta-feira, dia 22, a ativista e representante do Instituto Negra do Ceará (INEGRA), Sarah Nobre, é a convidada da roda de conversa “Identidades negras no tempo presente”, que será mediada por alunos do curso de Dança da Universidade Federal do Ceará, em parceria com o Porto Iracema. A atividade acontece a partir das 15h, no CENA 15.

Fechando o mês, no dia 29 de novembro, o Porto Iracema recebe a roda de conversa e a apresentação do Trabalho de Conclusão de Bacharelado em Dança da UFC “Festa da bunda preta”, de Dayana Vieira. O evento inicia às 18h, no pátio da Escola, aberto ao público.

Com o tema #PoéticasDaExistência norteando as formações do Porto Iracema em 2019, em novembro, a Escola também realizou uma sessão especial do Cena Cineclube com o tema Cinema Negro Brasileiro Contemporâneo”, mediado pela roteirista Cíntia Lima; o curso “A Umbanda no Brasil: Histórias e Narrativas”, com Jean dos Anjos; e até o dia 29, segue com o curso “Devir-negro do mundo. Uma introdução ao pensamento de Achille Mbembe”, com Rômulo Silva. A programação se junta à campanha “Ceará Sem Racismo”, do Governo do Estado.

Sobre a Escola
O Porto Iracema das Artes é uma instituição da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, sob gestão do Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há seis anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

Serviço
O quê: Em Dia da Consciência Negra, Nóis de Teatro apresenta “Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro” no Porto Iracema
Quando: Dia 20 de novembro, a partir das 19h
Onde: Entrada do Porto Iracema das Artes (Rua Dragão do Mar, 160, Praia de Iracema)
GRATUITO

 

Comunicação Porto Iracema das Artes | Glauber Sobral
Publicado em 18/11/2019