“Estética e criação a partir da espiritualidade afroindigena” é tema de live no Youtube do Porto Iracema das Artes

O encontro acontece neste domingo, 21, às 17 horas, com Eliziário Braz, Karina de Oyá e Coletivo Yabás

A live “Estética e criação a partir da espiritualidade afroindigena” encerra, neste domingo, 21, a oficina ministrada por Eliziário Braz e Karina de Oyá para o Coletivo Yabás, que integra a atual edição do Laboratório de Teatro do Porto Iracema das Artes. A formação é parte da pesquisa desenvolvida no projeto “Comicidade e Questões de Gênero: corpos femininos e LGBTs na comicidade popular”.

O encontro acontece às 17 horas no canal do YouTube da Escola. Na live, Eliziário e Karina conversam com os artistas do Coletivo, Hesse Santana, Liana Cavalcante, Demétrius Vieira e Taciana Santos, sobre as experiências, aprendizados e resultados colhidos nos dois dias de oficina.

O coletivo Yabás trabalha nas diretrizes da investigação da cultura afro-indígena, do protagonismo feminino e LGBT, da militância junto à população afro-periférica da cidade de Fortaleza e da resistência da espiritualidade afro-indígena. O grupo opera nas linguagens da música, teatro e dança.

Sobre o projeto

”Comicidade e Questões de Gênero: corpos femininos e LGBTs na comicidade popular” visa investigar a criação de palhaços e outras personas cômicas da cultura popular tradicional, e os desafios de serem feitos por corpos de mulheres e pessoas LGBTQ+, que desconstroem padrões de gênero estabelecidos com suas próprias existências. O objetivo é questionar o predomínio de um padrão de masculinidade e heteronormatividade nas personas cômicas que brincam em manifestações da cultura tradicional, trazendo à tona vivências e pesquisas dos atores do Coletivo Yabás nessas manifestações.

Sobre os convidados 

Karina de Oyá

Sacerdotiza de umbanda, tem sua vida dedicada à espiritualidade afro-indigena em Fortaleza e atua também na concepção e confecção de figurinos e adereços. Em sua trajetória de vida tem se aprofundado nos conhecimentos ancestrais da Umbanda, da Jurema e do candomblé.

Eliziário Braz

É pai de santo da casa de Umbanda e Jurema Sagrada Mestre Zé Pilintra, comprometido com a cultura afro-ancestral e os povos de terreiro, participa desde criança das ações sócio-culturais, sobretudo de cultura popular, desenvolvidas dentro do bairro Pici. É também colaborador de projetos culturais diversos voltados para a ancestralidade afro-indígena. Atualmente, participa do grupo tradicional Coco das Goiabeiras.

Sobre a Escola

O Porto Iracema das Artes é a escola de formação e criação em artes do Governo do Estado do Ceará, ligada à Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, sob gestão do Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há sete anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

SERVIÇO

O quê: “Estética e criação a partir da espiritualidade afroindigena” é tema de live no Youtube do Porto Iracema das Artes
Com Eliziário Braz, Karina de Oyá e Coletivo Yabás
Quando: 21 de março, domingo, às 17h
Onde acessar: YouTube do Porto Iracema das Artes

Equipe de Assessoria de Comunicação do Porto Iracema das Artes | Texto: Gabriela Feitosa (estagiária) | Supervisão e edição: Raphaelle Batista | Publicada em 18/03/2021