No mês da visibilidade trans, conheça trabalhos e artistes cearenses e brasileires de variadas linguagens

Indicações culturais integram mais uma lista da Embarcação das Artes. A efeméride  da luta por direitos das pessoas trans é marcada no dia 29 de janeiro

O Porto Iracema das Artes lança mais uma lista de dicas culturais na Embarcação das Artes. Desta vez, a alusão é ao Mês da Visibilidade Trans. A ação busca contribuir com a difusão e visibilidade online de artistes cearenses e brasileires e de seus trabalhos, passando por linguagens variadas. Celebrado em 29 de janeiro, o Dia Nacional da Visibilidade Trans relembra a conquista de direitos civis e as lutas sociais históricas e diárias de pessoas transgêneras.

O marco tem como origem a mesma data no ano de 2004, quando líderes do movimento trans se reuniram, no Congresso Nacional, para lançar a campanha “Travesti é Respeito”, em parceria com o Ministério da Saúde. O lançamento da lista integra as ações da primeira edição da Semana da Visibilidade Trans no Porto Iracema das Artes, que reuniu artistes em lives, exibições de filmes, apresentações e debates de 27 a 21 de janeiro de 2021.

Confira, a seguir, a lista completa de artistes e trabalhos para conhecer, que perpassam as linguagens de Cinema, Artes Visuais, Fotografia, Música, Teatro e Dança.

Artistes trans cearenses:

– Jupyra Carvalho
Atriz. Integra o espetáculo “Contranatura”. Está no instagram como @jupyraa. Também participou de um episódio do Conversas com artistas da cena em formação, na sua segunda temporada.

– Devon Zoal

Atriz. Integra o espetáculo “Contranatura”. Está no instagram como @devonzoal.

– Georgia Vitrilis

É artista multilinguagens, arteducadora, travesti, bruxa, gorda. Integra o espetáculo “Contranatura”. Está no instagram como @xandararu.

– Noá Bonoba

Atriz, diretora, dramaturga, roteirista. Mestra em Artes no PPG Artes da UFC e licenciada em Teatro (IFCE). Está no Instagram como @noabonoba. Integrou o Laboratório de Teatro 2019 com o projeto “Onde estavam as travestis durante a ditadura militar?”.

– Ravena Isadora

Artista multilinguagem e mestranda em Artes na Universidade Federal do Ceará, está no Instagram como @ravenatrava.

– Sidney Maia

Integrou os Cursos Básicos de Artes Visuais, exibindo na exposição “Pequenas invenções para existir no mar”, através do Preamar. Expõe os seus trabalhos também no Instagram @atravessade.

– Duda Jaguar

Artista visual, stylist, produtore, social media. Integra o coletivo Terra Prometida. Está no Instagram como @entorpcente.

– Jocasta

Cantora e compositora, participou da seleção do Lab Música 2020, apresentando na audição o projeto “Ave Eva – meu corpo aprisionado querendo voar”. Tem lançado o EP “Intã” (2016) no Spotify.

Confira o vídeo da audição AQUI.

Também tem o EP “Intã” (2016) no Spotify. Acesse AQUI.

– Cauê Henrique

Comunicador, fotógrafo, artista (colagens, pinturas, desenhos). Descreve-se como “transviado desnaturalizado Kaririense, conexões norte-sul do Siará”. Confira aqui o Instagram de Cauê.

– SY Gomes

Artista visual, historiadora, cantora, performer. Compõe o Laboratório de Artes Visuais 2020-2021 com a pesquisa “Travestis são como plantas”. Clique aqui para conhecer mais a artista.

-Nik Hot 

Cantora, é a primeira funkeira travesti do Ceará. Fundadora da @casatransformar. Tem lançado, no YouTube, “Boneca Desejada”Confira aqui o Instagram de Nik.

– Má Dame 

Rapper, MC, poeta, se constrói bixa não-binarie, educadora social nas periferias de Fortaleza. Está inserida na cultura HipHop, pelas escolas da rede pública do Ceará e nas ruas através de saraus literários e rolezinhos independentes articulados e organizados pela juventude cearense”.

Você pode conferir as músicas da Má Dame aqui. Está no Instagram como @somadamemermo.

– Penha Ribeiro 

Artista, professora, pesquisadora, figurinista. Dedica-se, atualmente, à dramaturgia. Siga Penha no Instagram.

– Vita da Silva

Artista visual. Desenha, pinta, faz retratos. Recentemente realizou uma amostragem instalativa intitulada “TRAVESTIS NÃO SÃO GESTADAS EM NOVE MESES”, que abrigará trabalhos desenvolvidos por ela na travessia, durante a transição de gênero. Participou de uma live Entre Telas Artes Visuais na Semana da Visibilidade Trans do Porto Iracema das Artes, que tem o mesmo nome de sua exposição. Conheça mais da artista AQUI.

– Bicha Poética 

Poete, escritore e youtuber. Escreveu o e-book “rascunhos poéticos: me faço tempestade, para não caber em redemoinho”. Conheça seu trabalho no instagram.

– Monstra 

Multiartista. Trabalha com jornalismo, design, teatro, audiovisual e artes visuais. Veja aqui o Instagram da Monstra.

– Angel History 
Cantora, compositora, produtora musical, maquiadora, fotógrafa, performer e criadora de conteúdo. Confira mais sobre a artista neste link e no Instagram

– Camaléon 
Performer, artista visual, DJ e produtora de eventos. Queer, feminista, lésbica e agressiva, busca gerar questionamentos através do próprio corpo. Acredita na arte como potência sensível e transformadora na sociedade. Conheça mais a artista.

– Ellicia Marie 

Cantora, atriz, performer, dj e produtora. “Multiartista trava preta”. Confira mais sobre a artista aqui.

– Yara Canta

Cantora, atriz, modelo e militante trans. Confira mais sobre a atriz aqui.

– Silvia Miranda

Produtora de balls, chanter e professora de vogue femme. Tutora do Laboratório de Dança 2020-2021. Veja mais sobre a artista aqui.

– Mumu

Atriz, cantora, palhaça, fotógrafa, performer e realizadora de audiovisual. Conheça Mumu.

– Lola Garcia

Bailarina, dj e modelo. Lola está no Instagram.

– Caironi 

Performer, produtora e modelo. “Corpo-brecha, entre os limites da potência”. Conheça Caironi.

– Yasmim Shyrran 

Bailarina, atriz e artista visual, integrante do coletivo As Travestidas. Integrou o Laboratório de Teatro do Porto Iracema das Artes com o projeto “Trans-Ohno”. Veja mais sobre Yasmim no Instagram.

– Labelle Rainbow 

Travesti, Negra, estudante de comunicação social/PP, designer, ativista LGBTI+. É coordenadora do Festival For Rainbow. Estrelou o documentário “Labelle”, de Isabel Nobre. Clique aqui para saber mais sobre Labelle.

Trebor 

Cantora, compositora, streamer de League of Legends, graduanda em Jornalismo (UFC). Conheça Trebor.

– Rannah

Multiartista, lançou o clipe de “Invencível” (link aqui) no YouTube. Siga Rannah no Instagram.

– Emilly Alves

Bailarina, modelo e maquiadora. Mais de Emilly aqui.

Artistes trans brasileires

– Dellacroix

Rapper, performer e modelo. Divulga diversos de seus trabalhos através do instagram @mcdellacroix. Tem singles e eps lançados no spotify.

– Linn da Quebrada

Artista multimídia e bixa travesty, lança suas músicas e trabalhos no Spotify e no Youtube.

– Jup do Bairro:

Cantora e compositora, tem lançado os EPs “CORPO SEM JUÍZO” e “Makina Loka”, além de outros singles, disponíveis no Spotify e no YouTube.

– Élle de Bernardini

Artista visual, integrou mostras e apresentou trabalhos Brasil afora. Divulga seu trabalho também no Instagram @elleiote.

– Ventura Profana

Cantora, missionária e pastora das travestis. Está no Instagram como @venturaprofana. Tem singles lançados no Spotify e no YouTube.

– Castiel Vitorino Brasileiro

Artista visual, macumbeira, psicóloga, realizadora-performer e mestranda em psicologia clínica. Tutora do projeto “Travestis são como plantas” do Laboratório de Artes Visuais 2020-2021. Está no Instagram.

– Urias

Cantora, lança suas músicas e trabalhos no Spotify e no YouTube. Está no instagram como @uriass.

Outros:

– Terra Prometida

Coletive cearense, está no instagram como @terraprometidace.

– “Corpo à Beira de Crise”, apresentação de Élle de Bernardini a convite do Teatro da Universidade de São Paulo. Assista aqui

– Contranatura 

Vídeo-performance que busca a criação de uma poética trans através de uma estética transterrorista. Confira aqui o canal do projeto no YouTube.

Uma apresentação do espetáculo, encenado por Jupyra Carvalho, Georgia Vitrilis e Devon Zoal pode ser assistido no canal da JuvTV.

– Podcast “Macumbas de Travesti”, de Castiel Vitorino Brasileiro. Disponível neste link e no YouTube.

– 7 Trombetas

Pesquisa de Ravena Isadora no PPG Artes e na Residência Coreográfica Ponto de Encontro e Abandono. Consiste em uma montagem de espetáculo em dança. Está no instagram como @7trombetas.

– Revista de Estudos Transviades

Uma revista sobre transmasculinidades, idealizada por pessoas transmasculinas. No Instagram @revistaestudostransviades são divulgadas convocatórias para artes, editais de submissão de trabalhos, além de outros conteúdos. O site disponibiliza, gratuitamente, 3 edições da revista.

– Programa Transmissão, no Canal Brasil, apresentado por Linn da Quebrada e Jup do Bairro. Assista aqui.

SERVIÇO 

O quê: Semana da Visibilidade Trans no Porto Iracema das Artes 

Quando: 27 a 29 de janeiro de 2021

Onde: Youtube e Instagram do Porto Iracema das Artes

Equipe de Assessoria de Comunicação do Porto Iracema das Artes | Texto: Pedro Victor Lacerda (estagiário) | Supervisão e edição: Raphaelle Batista | Publicado em 04/02/2021