Porto Iracema das Artes lança lista de indicações culturais de artistas negras, negros e negres 

Na imagem, a aluna do Curso Técnico em Dança (turma 2018), Kênia Pinheiro. Foto: Té Pinheiro.

Lista que integra a Embarcação das Artes traz indicações de produções e artistas cearenses, nacionais e internacionais

A divulgação de artistas e obras de diversas linguagens foi uma das possibilidades encontradas pelo Porto Iracema para seguir navegando desde o início da pandemia. Assim surgiu a campanha Embarcação das Artes, que continua a ocupar nossas redes sociais e, agora, volta com uma nova lista de dicas culturais. Com o objetivo de contribuir para a visibilidade das produções de artistas negras, negros e negres, em alusão ao Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, a Escola reuniu uma série de referências e indicações.

A lista se soma às ações que a Escola realizou durante a programação da Semana da Consciência Negra, que aconteceu de 17 a 20 de novembro, em formato virtual, com pesquisadores e artistas que conduziram lives sobre diversos temas do campo artístico, pelo Facebook e o YouTube da Escola (assista às palestras AQUI). Assim como nas outras listas de nossa Embarcação, que incluem materiais especiais para efemérides, esta tem curadoria dos coordenadores dos Cursos Básicos e dos Laboratórios de Criação, além da equipe de Comunicação do Porto Iracema.

Entre as produções, artistas para conhecer, filmes, álbuns, performances, portfólios, masterclasses, debates, livros, shows, espetáculos, além de outros formatos e obras produzidas no Ceará e mundo afora. Também é possível conhecer alguns trabalhos de integrantes atuais dos nossos Laboratórios de Criação, além de ex-alunes, professores e tutores que passaram pelo Porto Iracema das Artes ao longo dos últimos sete anos.

>>> As outras nove listas já disponibilizadas seguem disponíveis AQUI. Acesse!

Grande parte das indicações está disponível online. Confira, a seguir:

ARTES VISUAIS E FOTOGRAFIA

Ana Lira, tutora da Temporada Investigativa do Lab Artes Visuais 2020. Confira CHAMA, uma experiência artística que se dedica à poética da diáspora negrodescendente, afroameríndia, ameafricana por múltiplos sentidos. Projeto coletivo de Ana Lira, Marta Supernova, Ola Elhassan e Suelen Mesmo Libra.

Ayrson Heráclito, ogã, professor da UFRB, artista visual e curador que ministrou um módulo na Temporada Formativa do Laboratório de Artes Visuais 2019.

Ana Aline Furtadoartista-educadora.

Coletivo Trovoa, movimento e articulação nacional de artistas, curadoras e arte educadoras, representado no Ceará pelas Terroristas del Amor.

Castiel Vitorino Brasileiro, tutora da Temporada Investigativa do Lab Artes Visuais 2020

Elton Panamby, tutore da Temporada Investigativa do Lab Artes Visuais 2020. Veja entrevista com Elton Panamby e Tieta Macau (Lab Dança 2020) sobre a performance “Interstícios”.

Priscila Rezende, artista visual nascida em Belo Horizonte (MG). Raça, identidade, inserção e presença do indivíduo negro e das mulheres na sociedade contemporânea são os principais norteadores e questionamentos levantados em seu trabalho. Ministrou aula aberta sobre processo criativo no Porto Iracema das Artes em 2018.

Rosana Paulino, artista visual, educadora e pesquisadora. Este ano é tutora do Lab Artes Visuais.

Renata Felinto, professora, pesquisadora e artista. Como artista visual, vem desenvolvendo vários trabalhos que relacionam arte, identidade e gênero, tendo participado de diversas exposições no Brasil e no exterior. Participou de uma live do “Poéticas de Coexistência Artes Visuais e Fotopoéticas”, realizado pela Escola em julho deste ano. Assista AQUI.

– Artistes que passaram pelo Porto Iracema das Artes 

Bruno Spote, artista visual, grafiteiro, membro do coletivo Servilost e aluno do curso de Artes Visuais do IFCE.

Carol Sousa, ex-aluna do percurso de Fotografia Básica, participou do Preamar 2018, na exposição Arrimo.

Carliane Menezes também integra a Galeria Escotilha com as séries  E quando falta água? | In-cômodo | Socorro.

Célio Celestino, série “Cotejo” exposta na Galeria Escotilha do Porto Iracema das Artes.

Coletivo Servilost, criado para afirmar a potência e força do bairro Serviluz, em Fortaleza, o grupo foi inicialmente formado por artistas grafiteiros e, ao longo do tempo, atraiu outras formas de expressão e de realização, como o break, o surf, a fotografia, o audiovisual. Membros do coletivo, como Priscila Sousa, participaram de percursos formativos nos Cursos Básicos de Audiovisual.

David Felício, artista integrante do Lab Artes Visuais 2020.

Diego de Santos, artista do Laboratório de Artes Visuais em 2014. Também já ministrou aula aberta para os alunos dos Cursos Básicos de Artes Visuais em 2019.

Dharilya, ilustradora, quadrinista e designer de Estampas. Foi professora do Porto Iracema no módulo de Desenho no Percurso de História em Quadrinhos e realizou oficina no II [Des]enquadradas.

Evelyn Queiroz, artista visual, participou do I [Des]enquadradas, no Porto Iracema, em 2014.

Eliana Amorim, artista integrante do Lab Artes Visuais 2020

Gustavo Costa, fotógrafo, professor e estudante de Geografia (UECE).

Jorge Silvestreartista do Laboratório de Artes Visuais 2020, ex- aluno da Escola em diversos Cursos Básicos.

Joyce S. Vidal, fotógrafa, graduada em Audiovisual e Novas Mídias, multiartista e professora de fotografia. Atuou  como fotógrafa na Escola Porto Iracema de 2016 a 2018.

Jefferson Skorupski, artista da Temporada Formativa 2019 do Laboratório de Artes Visuais.

Leo Silva, fotógrafo e realizador audiovisual. Foi aluno dos cursos básicos de Audiovisual e ministrou o curso Literaturas Periféricas, do Programa de Fotopoéticas, ao lado de Rômulo Silva e Gustavo Costa, em 2018.

Matheus Dias (MDias Preto), fotógrafo, integrou a Exposição ARRIMO, ex-aluno do Percurso de Fotografia Básica do Porto Iracema das Artes.

Muriel Cruzartista e ex-alune do Percurso de Fotografia Básica Digital do Porto Iracema das Artes.

Maria Macêdo, artista integrante do Lab Artes Visuais 2020

Oziel Herbertartista e ex-alune do Porto que participou da Feira do Mar em 2019 e 2020.

soupixo, artista integrante do Lab Artes Visuais 2020

Sy Gomes, Lab Artes Visuais 2020

Tamara Lopes, fotógrafa, artista e professora de fotografia. Foi aluna do Porto Iracema das Artes no Percurso de Fotografia Básica Digital.

Terroristas del Amor, Lab Artes Visuais 2020

Vitória Helen, artista e ex-aluna do Porto Iracema das Artes do Percurso de Artes Visuais, participou do Preamar 2019 e foi ganhadora do primeiro lugar na Mostra Poéticas das Águas realizada no Porto Iracema em Parceria com a Cagece.

CINEMA

Festivais, coletivos e plataformas diversas

Associação de Profissionais do Audiovisual Negro, instituição de fomento, valorização e divulgação de realizações audiovisuais protagonizadas por negras e negros bem como a promoção de profissionais também negros para o mercado audiovisual.

Negritude Infinita, grupo que busca promover um espaço de reflexão sobre os rumos do cinema negro no Brasil, apresentando espaços de discussão e debate sobre a produção audiovisual em perspectivas negras.

Bate-papo sobre o filme “Inabitáveis”, com o diretor Anderson Bardot no MIX BRASIL 2020

Fórum Itinerante de Cinema Negro (FICINE), espaço de formação e reflexão sobre a produção mundial de cinema, fotografia e audiovisual que tem os/as negros/as como realizadores/as e as culturas e as experiências negras como tema principal.

Festival Internacional de Mulheres no Cinema, com homenagem à atriz, diretora e dramaturga Grace Passô

“Nicho Novembro” no Nicho 54, instituto criado para estimular a formação de profissionais negros no audiovisual

Curtas-metragens brasileiros:

Ao Rés do Chão, de Tiago Sant’ana

Aquém das Nuvens, de Renata Martins

Cores e Botas, de Juliana Vicente

Caixa D’Água: Qui-Lombo é Esse?, de Everlane Moraes

Kbela, de Yasmin Tayná

Noirblue, de Ana Pi

O Dia de Jerusa, de Viviane Ferreira

Pontes sobre Abismos, de Aline Mota

República, de Grace Passô

Travessia, de Safira Moreira

Filmes dirigidos, produzidos ou protagonizados por negras e negros

Com curadoria do fotógrafo, estudante de Cinema e realizador Alan Sousa

– Nacionais:

  • Rio, 40 graus (Nelson Pereira dos Santos, 1955)
  • Barravento (Glauber Rocha, 1962)
  • Ganga Zumba (Cacá Diegues, 1963)
  • O Leão de Sete Cabeças (Glauber Rocha, 1970)
  • Alma No Olho (Zózimo Bulbul, 1974)
  • Artesanato do Samba (Zózimo Bulbul, Vera Figueiredo, 1974)
  • As Aventuras Amorosas de um Padeiro (Waldir Onofre, 1975)
  • A Deusa Negra (Olá Balogun, 1978)
  • Por que Eritreia? (Ari Candido, 1978)
  • Na Boca do Mundo (Antônio Pitanga, 1979)
  • Axé, Alma de um povo (Celso Prudente, 1987)
  • Abolição (Zózimo Bulbul, 1988)
  • Ôrí (Raquel Gerber, 1989)
  • Abá (Cristina Amaral, Raquel Gerber, 1992)
  • A Negação do Brasil (Joel Zito Araújo, 2000)
  • Branco Sai, Preto Fica (Adirley Queirós, 2014)
  • O Dia de Jerusa (Viviane Ferreira, 2014)
  • Rainha (Sabrina Fidalgo, 2016)
  • Café com Canela (Ary Rosa, Glenda Nicácio, 2017)
  • Auto de Resistência (Lula Carvalho, Natasha Neri, 2018)
  • Temporada (André Novais Oliveira, 2018)
  • Tudo Que É Apertado Rasga (Fabio Rodrigues Filho, 2019)
  • Meu Amigo Fela (Joel Zito Araújo, 2019)
  • Cabeça de Nêgo (Déo Cardoso, 2020)

– Internacionais:

  • Black Girl (Ousmane Sembène, 1966)
  • Touki Bouki (Djibril Diop Manbéty, 1973)
  • Faça a Coisa Certa (Spike Lee, 1989)
  • Paris Is Burning (Jennie Livingston, 1990)
  • Malcom X (Spike Lee, 1992)
  • The Watermelon Woman (Cheryl Dunye, 1996)
  • Pariah (Dee Rees, 2011)
  • Im Not Your Negro (Raoul Peck, 2016)
  • LA 92 (T.J. Martin, Daniel Lindsay, 2017)
  • Moonlight (Barry Jenkins, 2017)
  • BlacKkKlansman (Spike Lee, 2018)
  • Blindspotting (Carlos López Estrada, 2018)
  • The Last Black Man in San Francisco (Joe Talbot, 2019)
  • Olhos Que Condenam (Ava DuVernay, 2019)
  • Nós (Jordan Peele, 2019)
  • Les Misérables (Ladj Ly, 2019)
  • His House (Remi Weekes, 2020)

DANÇA

Espetáculos e artistas 

“Assentamentos Pretxs” , de Gerson Moreno, artista de dança, multimídia, pesquisador| Cia. Balé Baião (Itapipoca, CE).

Cadiquê (Cia Étnica de Dança), da coreógrafa e diretora Carmen Luz.

Cia Rubens Barbot Teatro de Dança, primeira companhia de dança contemporânea negra do Brasil.

Corpo Catimbó, projeto desenvolvido no Laboratório de Dança 2018 do Porto Iracema das Artes.

Corporeidades, de Gerson Moreno, artista de dança, multimídia, pesquisador| Cia. Balé Baião.

“Definitivo é o fim”, do coreógrafo e bailarino Rui Moreira.  Confira entrevista com ele em Retratos da Dança. Em 2019, Rui fez parte da comissão de seleção do Laboratório de Dança do Porto Iracema.

“Estado de luta”, de Gerson Moreno, artista de dança, multimídia, pesquisador | Cia. Balé Baião.

“IjexᔓDança Samba”, do poeta, pintor, ilustrador, performer, músico, bailarino, ator, diretor Benjamin Abras, tutor do projeto CorpoCatimbó.

Ingrid Silva, artista carioca e primeira-bailarina no Dance Theatre of Harlem, em Nova York: curta-metragem sobre a vida da brasileira que fundou o EmpowHerNY e cofundou o Blacks in Ballet. Veja também entrevista dela para a Trip TV e um minidoc (em inglês) sobre a história de Ingrid.

“MASCARADO – Ägô Pra Falar, Ägô Pra Dançar, Ägô Pra Existir”, da intérprete e coreógrafa Cristina Moura. Confira, também, entrevista da artista.

Plataforma Afrontamento, do artista Wellington Gadelha, que passou pelo Laboratório de Dança 2017 do Porto Iracema das Artes.

Solo de muitos, de Gerson Moreno, artista de dança, multimídia, pesquisador | Cia. Balé Baião

Sílvia Miranda, tutora do projeto “Soft-Fúria: o Vogue e a expansão da cena Ballroom no Estado do Ceará – Um olhar Afro-brasileiro” do Laboratório de Dança 2020.

“Tempo 1” (trecho do espetáculo),  de Inaê Moreira, mulher negra e artista do movimento. Tutora do projeto “Lança de Caboclo” no Laboratório de Dança 2020.

Um Filme de Dança, dirigido e produzido por Carmem Luz.

Wilemara Barros, uma das primeiras bailarinas clássicas negras do Estado do Ceará, professora do Curso Técnico em Dança (CTD). Confira entrevista.

MÚSICA

Artistas cearenses da cena contemporânea 

“AMARGA”, de Moon Kenzo, audição do projeto em desenvolvimento no Laboratório de Música 2020.

Aparecida Silvino

Atlântico, partes 1 e 2, de Lua, artista que integrou o Laboratório de Música 2019. Audição do projeto.

Cantoria Ep 6, Felipe de Paula, cantor e compositor cearense que passou pelo Laboratório de Música em 2014. Na casa da manicure, desdobramento do projeto “Filho de manicure”, desenvolvido no Porto Iracema das Artes.

“Do dialeto ao dia lento”, do s.e.p. 85 – Subconsciente em Pauta, audição do projeto em desenvolvimento no Laboratório de Música 2020.

“Fortalezas: Trajetos de um mundo virá”, de Viramundo, audição do projeto em desenvolvimento no Laboratório de Música 2020.

La Mar, novo álbum de Lorena Nunes, artista da primeira edição do Laboratório de Música, em 2013.

Nayra Costa, cantora que passou pelo Laboratório de Música do Porto Iracema em 2015.

“Nascer Negro Novamente”, de Simone Sousa e Márcio Brandão

“Negra Zúmbida”, de Roberta Kaya

“Ponto”, EP de Arquelano, que desenvolveu projeto no Laboratório de Música 2018. Clipe de Salão das Ilusões.

Rolê nas ruínas, de Mateus Fazeno Rock

Show Preta Punk no Cineteatro São Luiz e acústico, de Luiza Nobel, artista que passou pelo Laboratório de Música 2019.  “Um corpo sem voz em busca de voz”, de Luiza Nobel, Zeis e Glauber Alvez, audição do projeto desenvolvido no Laboratório de Música 2019.

Show Vagabunda Flor, de Marta Aurélia, cantora, compositora e atriz que desenvolveu o projeto no Laboratório de Música em 2014.

“Viagens Sinfônicas em 50m²”, de Ítalo Cardoso de Oliveira com o grupo Aborígenes Viajantes

Tutores 

Badsista, produtora musical brasileira em ascensão pelo mundo, já assinou a direção de álbuns premiados de Linn da Quebrada e Jup do Bairro, além de fazer colaborações com diversos outros artistas nacionais e internacionais. É tutora do Projeto “Amarga”, de Moon Kenzo, no Lab Música 2020.

KL Jay, um dos Racionais MC’s, grupo de rap mais importante da música brasileira com mais de 30 anos de atuação, é tutor do projeto “Do Dialeto ao Dia lento” na edição 2020 do Lab Música.

Mahmundi, tutora dos projetos de Arquelano e Luiza Nobel, respectivamente, nas edições 2018 e 2019 do Lab Música.

Raquel Virgínia, da banda As Baías, tutora do projeto Pulso de Marte, de 2019.

Teatro

Plataformas, grupos de teatro e mais

Araká, plataforma de criação em artes fundada pela atriz, performer, design gráfica e pesquisadora Laís Machado e pelo diretor teatral, escritor, músico, compositor e pesquisador Diego Pinheiro

Canal Estudos em Teatro Negro

Coletiva Negrada, plataforma de criação artística preta e nativa, integrante do Laboratório de Teatro do Porto Iracema das Artes 2020

Coletivo Yabás, grupo de Fortaleza que investiga a cultura afro-indígena e afirma o protagonismo feminino e LGBT+ atuando entre a música, a dança e o teatro. Integra o Laboratório de Teatro do Porto Iracema das Artes 2020

Herói Tombado e Slammer, com Roberta Estrela D’Alva, atriz-MC, pesquisadora, roteirista e precursora do poetry slam no Brasil

Nóis de Teatro, grupo de teatro sediado no Grande Bom Jardim, em Fortaleza. O coletivo desenvolveu o projeto “Despejadas” no Laboratório de Teatro 2017 do Porto Iracema das Artes.

Negritude feminina na Tribo Kariri, projeto desenvolvido no Laboratório de Teatro 2019 do Porto Iracema das Artes

Navegações Estéticas, entrevista com a atriz, dramaturga e diretora Grace Passô.

Núcleo Bartolomeu de Depoimentos, página com diversos espetáculos filmados na íntegra do premiado grupo de teatro hip-hop fundado por Roberta Estrela D’Alva.

Portal Melanina Digital, o maior portal de conteúdo sobre as dramaturgias assinadas por criadores negros contemporâneos de todo o Brasil.

Literatura, livros e autores

– Autores

  • Conceição Evaristo

No programa Arte do Artista, da TV Brasil, Aderbal Freire-Filho entrevista a escritora mineira que é uma das mais importantes da literatura brasileira contemporânea.

  • Machado de Assis

Machado de Assis: um mestre na periferia – série Mestres da Literatura, produzida pelo Ministério da Educação, pela TV Escola, disponibilizada no canal da TV Universitária de Roraima

  • Mário de Andrade

Mário de Andrade: reinventando o Brasil – série Mestres da Literatura, produzida pelo Ministério da Educação, pela TV Escola, disponibilizada no canal da TV Universitária de Roraima

  •  Lima Barreto

Lima Barreto, um grito brasileiro – série Mestres da Literatura, produzida pelo Ministério da Educação, pela TV Escola, disponibilizada no canal da TV Universitária de Roraima

– Livros

A Dívida Impagável, de Denise Ferreira da Silva

Pensamento Feminista Negro, de Patricia Hill Collins (Boi Tempo Editorial) –

Podcast Momento Literafro

Rômulo Silva

Úrsula e outras obras, de Maria Firmina dos Reis (Edições Câmara)

Teatro Negro (Editora Javali), coletânea de textos contemporâneos de Grupos/Companhias/artistas negres de Belo Horizonte

Vaga Carne, premiada peça de Grace Passô (Editora Javali)

Masterclasses e debates 

Afluentes | Projeto: “Um corpo sem voz em busca de voz”, com Mahmundi, Luiza Nobel, Glauber Alvez e Zéis (2020)

“Biografias da Atriz”, com Grace Passô (2017)

Campos da Invisibilidade, com Cláudio Bueno (2016).

“Com a Alma no Olho: O cinema negro brasileiro contemporâneo”, com Janaína Oliveira, live que integrou a programação da Semana da Consciência Negra 2020 no Porto Iracema.

“Embarque”, com Paula Sampaio (2017)

“Música e Teatro em tempos de agir” | Com Raquel Virgínia e Helena Vieira – Amarrações Estéticas (2019)

“Por um devir-quilombista das artes”, com Jorge Vasconcellos, live que integrou a programação da Semana da Consciência Negra 2020 no Porto Iracema.

“Protagonismo das mulheres e consciência negra na dança”, com Amélia Conrado, live que integrou a programação da Semana da Consciência Negra 2020 no Porto Iracema.

“Réquiem para não-artistes: quem respira a arte?”, com Rômulo Silva, live que integrou a programação da Semana da Consciência Negra 2020 no Porto Iracema.

“Trajetórias e Processos Criativos”, com Mahmundi (2018)

Para conhecer mais trabalhos de artistas negros, negras e negres:

Cultne – Acervo Digital de Cultura Negra

Projeto Afro, de Deri Andrade

Plataforma Explode!, representada pelos artistas, pesquisadores e curadores Cláudio Bueno e João Simões

Equipe de Assessoria de Comunicação do Porto Iracema das Artes | Texto: Pedro Victor Lacerda (estagiário) | Supervisão e edição: Raphaelle Batista

Publicado em 26/11/2020