Série adolescente “Lana & Carol” estreia na TV O POVO e será exibida no Cena Cineclube de setembro

A exibição do primeiro episódio será na próxima sexta-feira, 27, às 19h30min, seguida de debate com a equipe e o elenco

O Cena Cineclube deste mês será especial, com a exibição, na próxima sexta-feira, dia 27 de setembro, do primeiro episódio da série “Lana & Carol”, criada por Natália Maia, Samuel Brasileiro, Marina Morais e Daniel Filipe. A atividade tem início às 19h30min, no Pátio da Escola Porto Iracema das Artes, e será seguida de debate com a equipe do filme e o elenco. O acesso é gratuito.

Três dos quatro diretores da série têm relação com o Porto Iracema das Artes: Samuel Brasileiro, que já atuou como professor do Porto, e Natália Maia integraram as edições 2013 e 2018 do Laboratório de Cinema da Escola, e Luciana Vieira, que é consultora de roteiros do mesmo laboratório. Realizada pelas produtoras cearenses Deberton Filmes e Praia à Noite a partir do edital federal de TVs Públicas de 2016, a série tem estreia na TV O Povo no mesmo dia e horário.

A série é uma comédia adolescente que se mistura ao drama em 13 episódios, com 26 minutos cada, para abordar questões socioeconômicas e faz uma crítica social de forma leve, espontânea e divertida. Composta por um elenco integralmente cearense, a narrativa entrecruza a história de jovens de diferentes classes sociais na cidade de Fortaleza.
Na ficção, Lana (Nicoly Mota) precisa de um emprego e está tentando montar uma rádio comunitária na periferia onde mora. Já Carol (Marina Zonari) acabou de se mudar para um novo apartamento e não consegue se habituar à rotina, que afeta o andamento de seu canal no YouTube, relativamente bem-sucedido. As duas não se conhecem, apesar de morarem na mesma rua. O primeiro episódio, “Vamos Juntas!”, conta o encontro entre as duas.

Sobre Natália Maia
Natália Maia é formada em Comunicação Social pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e mestranda em comunicação pela UFC na linha de Fotografia e Audiovisual. Integra as produtoras independentes cearenses Praia à Noite e Bordo Filmes e desenvolve trabalhos na área de roteiro e direção. Integrou o Laboratório de Audiovisual do Porto Iracema das Artes com o projeto de série “Os Herdeiros” (2013) e o longa-metragem “Noite ao Relento” (2018). Como roteirista, integrou o Núcleo de roteiros cearenses da produtora Tardo Filmes, selecionado pelo Programa Brasil de Todas as Telas, da Agência Nacional do Cinema (Ancine) e é corroteirista do longa-metragem “Pacarrete”, dirigido por Allan Deberton, contemplado pelo edital Longa BO Ficção e ganhador de 8 Kikitos no Festival de Gramado, incluindo Melhor Filme e Melhor Roteiro. Atualmente está em fase de pré-produção dos curtas-metragens “Muxarabi” (Secultfor) e “Fortaleza Liberta” (Secult).

Sobre Samuel Brasileiro
Samuel Brasileiro é formado em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal do Ceará e atua como realizador além de ministrar cursos de cinema em diferentes instituições como CUCA, Porto Iracema das Artes, Sesc e Centro Cultural Grande Bom Jardim – onde coordenou a Escola de Audiovisual no ano de 2018. Atualmente, é mestrando em Comunicação Social (Linha 1 – Fotografia e Audiovisual) na UFC. Entre os trabalhos que dirigiu estão “Próxima Parada” (2011), “Lição de Esqui”, ganhador do prêmio de Melhor Curta-metragem de Ficção no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, “Biquini Paraíso” (2015) e o longa-metragem coletivo “O Animal Sonhado (2015). Participou do Laboratório de Audiovisual do Porto Iracema das Artes com o projeto de série “Os Herdeiros” (2013). É corroteirista do longa-metragem “Pacarrete”, dirigido por Allan Deberton. Atualmente trabalha nos curtas-metragens “Fortaleza Liberta” e “Muxarabi”.

Sobre Marina Morais
Marina Morais começou sua carreira como roteirista em 2014 após concluir o bacharelado em Cinema e Audiovisual pela UFC com a comédia “Cururu”, vencedora do concurso nacional NETLabTV para novas séries. Desde então, esteve envolvida em diversos projetos audiovisuais, incluindo a segunda temporada da série “Vida de Estagiário”, exibida na Argentina e posteriormente no Brasil pelo canal Warner em 2016, além de assinar o roteiro de dois longas atualmente em fase de pré-produção pela Glaz Entretenimento, produtora responsável por sucessos como “Loucas pra Casar” (2015). No momento, mora em Edimburgo, onde cursa o terceiro semestre do Kino Eyes Masters, mestrado profissional para cineastas.

Sobre Daniel Filipe
Mestre em Comunicação pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Graduado em Cinema e Audiovisual pela mesma instituição. É pesquisador, realizador e roteirista em audiovisual. Dirigiu e roteirizou o curta-metragem Artur (2015), ganhador do prêmio de Melhor Produção Cearense no 10º For Rainbow – Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual (2016). Escreveu, junto com Samuel Brasileiro, Natália Maia e Marina Morais, a série de televisão Lana & Carol (20180. Foi também diretor de arte em Tenho um dragão que mora comigo (2013), de Wislan Esmeraldo; e assistente de produção em Para Minha Mãe (2015) de Wislan Esmeraldo.

Sobre Michelline Helena
Michelline Helena é formada em Dramaturgia e Realização Audiovisual pelo Instituto Dragão do Mar, tendo cursado especialização em Audiovisual para Meios Eletrônicos na UFC. Atua no mercado audiovisual desde 2002, trabalhando como roteirista, diretora, produtora e assistente de direção em obras de curta e longa metragem. Exerceu a função de professora de Roteiro nos cursos de Cinema e Audiovisual da UFC, de Cinema e Novas Mídias na UNIFOR, e na Especialização em Cinema e Audiovisual na Uni7. Como Roteirista seus mais recentes trabalhos são os curtas “Do que se faz de Conta” e “Oceano”, ambos realizados através do edital de Cinema e Video da Secult-CE e realizados em parceria com Amanda Pontes, e o média-metragem “Topofilia”, roteirizado e dirigido com Amanda Pontes e vencedor do Prêmio de Melhor Montagem no 40º Festival Guarnicê de Cinema.

Sobre Luciana Vieira
Luciana Vieira atua como diretora, roteirista e produtora na cena audiovisual de Fortaleza. Tem em seu currículo a co-direção do telefilme especial de natal Guerra da Tapioca (Tv Verdes Mares / Globoplay), a série infanto-juvenial Lana e Carol (EBC), a produção executiva da série documental Identidade #Transvive (EBC), a direção do média-metragem Porque era ela e a co- direção do longa-metragem O Animal Sonhado. Atualmente, é roteirista e co-diretora da série Meninas do Benfica (CineBrasilTv), consultora de roteiros do Laboratório de Cinema do Porto Iracema das Artes e está desenvolvendo a série Se Avexe Não.

Sobre o Cena Cineclube
O Cena Cineclube é um espaço de exibição pública e gratuita de filmes que acontece quinzenalmente, às terças-feiras, no prédio histórico do Centro de Narrativas Audiovisuais, o CENA 15. Ele tem como proposta estimular a formação de público e de repertório através do encontro da cena de fazedores e pensadores do cinema, convidados a programar as sessões, com o público da cidade interessado em debater os diversos cinemas do mundo.

Sobre a Escola
O Porto Iracema das Artes é uma instituição da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, sob gestão do Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há seis anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

SERVIÇO
O quê: Cena Cineclube exibe e debate a estreia da série adolescente “Lana & Carol”
Quando: Sexta-feira, 27 de setembro, às 19h30
Onde: Pátio do Porto Iracema das Artes (Rua Dragão do Mar, nº 160 – Praia de Iracema)
GRATUITO

Assessoria de Comunicação Porto Iracema das Artes | Lucas Casemiro

Publicado em 24/09/2019