Espetáculos “Cavalos Marinhos” e “Corpo Pedrado” serão relembrados no Afluentes Artes Cênicas com diretores e alunes

Foto de divulgação de “Corpo Pedrado” – Preamar de Artes Cênicas 2019. Crédito: Alan Sousa

As lives discutem os espetáculos com integrantes do Preamar Artes Cênicas 2019 nos dias 7 e 14 de dezembro, às 15h, no Facebook e no YouTube do Porto Iracema

Os espetáculos “Cavalos Marinhos” e “Corpo Pedrado”, realizados no Preamar de Artes Cênicas 2019, entram em discussão nas próximas lives “Afluentes”. Os diretores das obras, Edivaldo Batista e Joel Monteiro, e alunes que encenaram as propostas teatrais desenvolvidas no Programa de Realização participam das transmissões ao vivo. A programação acontece em duas edições, sendo a primeira na próxima segunda-feira, 7, e a segunda uma semana depois, no dia 14, sempre às 15h, ambas no canal do YouTube e no Facebook do Porto Iracema das Artes.

“Cavalos Marinhos” pode ser assistido neste site das 15h da sexta-feira (4) às 15h do domingo (6). Já “Corpo Pedrado” poderá ser conferido das 15h do dia 11 às 15h do dia 13 de dezembro.

As atividades têm como intuito discutir os processos criativos e desdobramentos das peças teatrais. Instigar reflexões sobre o tempo no espectador é o objetivo de “Cavalos Marinhos”, que distribuiu quatro atores em cena construindo imagens e representações. A encenação é a primeira ser discutida no próximo dia 7. Partindo do texto “Muros Agudos Iguais a Fome”, de Yuri Marrocos, a peça tem direção de Edivaldo Batista, figurino de Diana Barreto e Marnylton Cabral. O elenco é formado por Ana Vitória Almeida, Bruno Santos, Daniel Noronha e Roger Oliveira.

Corpo Pedrado, MOPI 7, dezembro de 2019. Foto: Rafaela Leite.

“Corpo Pedrado” será tema do segundo encontro, no dia 14 de dezembro. Com texto original de Carlos Roque e direção de Joel Monteiro, a peça levanta questões sobre individualidade e coletividade, a distribuição e ocupação de corpos no espaço urbano, partindo de histórias de usuários de substâncias ilícitas em situação de rua. Também com figurino de Diana Barreto e Marnylton Cabral, estão no elenco Bruna Richely, Claudia Moreira, Jean Moreira, Matheus Bizerra e Pedro Almeida.

Os espetáculos foram apresentados pela primeira vez em dezembro de 2019 na 7ª edição da Mostra de Artes do Porto Iracema (Mopi7), e novamente em fevereiro de 2020 no Teatro Universitário da UFC e no Cineteatro São Luiz, na programação do Curta Mais Teatro. Desenvolvidos durante o segundo semestre do ano passado, como é feito no Programa de Realização do Porto Iracema das Artes (Preamar), após integrarem os percursos formativos do Curso Básico de Artes Cênicas no primeiro semestre, os trabalhos partiram do tema “Poéticas da Existência”, eixo norteador das formações daquele ano em todas as esferas formativas da Escola.

Realizado pelo Porto Iracema das Artes nas redes sociais para o período de distanciamento e isolamento social, o Afluentes se destina a relembrar trabalhos e projetos artísticos desenvolvidos por artistas-pesquisadores, tutores e alunes que passaram pela Escola.

“Cavalos Marinhos”

Cavalos Marinhos, MOPI 7, dezembro de 2019. Foto: Rafaela Leite.

SINOPSE

Partindo do texto “Muros Agudos Iguais a Fome”, do autor Yuri Marrocos, o espetáculo “Cavalos-Marinhos” traz quatro atores construindo imagens, ações e representações numa tentativa fracassada de caber no tempo.

TEXTO ORIGINAL
Yuri Marrocos

DIREÇÃO
Edivaldo Batista

ELENCO
Ana Vitória Almeida
Bruno Santos
Daniel Noronha
Roger Oliveira

FIGURINO
Diana Barreto
Marnylton Cabral

CENOGRAFIA
O grupo

ILUMINAÇÃO
Aline Rodrigues

ORIENTAÇÃO DE SONOPLASTIA
Loreta Dialla

“Corpo Pedrado”

SINOPSE

O usuário de substância ilícita em situação de rua poderia ser o corpo social retratado em “Corpo Pedrado”. Horizontalidades e verticalidades nos colocam distribuídos ocupando o espaço urbano. Estamos juntos. Estamos? Como, enquanto corpos sociais, individuais ou coletivos, públicos ou privados, convivemos, nos relacionamos, nos importamos, nos vemos? Nos vemos? Quem de nós está imóvel, inerte? Quem não consegue mover e mudar, sair do lugar? Qual corpo está livre? Qual corpo está pedrado?

TEXTO ORIGINAL
Carlos Roque

DIREÇÃO
Joel Monteiro

ELENCO
Bruna Richely
Claudia Moreira
Jean Moreira
Matheus Bizerra
Pedro Almeida

ILUMINAÇÃO
Mayra Marcelino

FIGURINO
Diana Barreto
Marnylton Cabral

CENOGRAFIA
O grupo

SONOPLASTIA
O grupo

Sobre o Preamar

O programa Preamar tem como objetivo criar condições de intensas experiências estéticas, com vistas a aprofundar os estudos desenvolvidos no Programa de Formação Básica. A proposta é compor equipes de ex-alunos da escola para se engajarem em projetos de criação artística sob tutoria de profissionais de carreira consolidada. Como o nome do programa sugere, a ideia é elevar ao nível máximo as possibilidades de formação, criando uma turbulência potente e criativa, assim como as marés cheias do mar aberto, a Preamar referida no título do programa.

Sobre a Escola

O Porto Iracema das Artes é a escola de formação e criação em artes do Governo do Estado do Ceará, ligada à Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, sob gestão do Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há sete anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

Serviço

O que: Espetáculos “Cavalos Marinhos” e “Corpo Pedrado” serão relembrados no Afluentes Artes Cênicas com diretores e alunes
Quando: dias 7 e 14 de dezembro, às 15h
Onde assistir: Facebook e canal do YouTube do Porto Iracema das Artes

Equipe de Assessoria de Comunicação do Porto Iracema das Artes | Texto: Pedro Victor Lacerda (estagiária) | Supervisão e edição: Raphaelle Batista

Publicado em 01/12/2020